- Publicidade -

Três equipes estão definidas para a terceira fase da Libertadores: Atlético-MG, Defensor e Palestino. Como é comum no maior torneio sul-americano de futebol, teve emoção e polêmica.

Após o 2×2 no Uruguai, o Atlético caminhava para uma classificação tranquila, e chegou a abrir 3×0 para cima do Danubio, com gols de Luan e Ricardo Oliveira (2x). Os uruguaios fizeram dois gols, e faltava apenas um para se classificarem por conta do saldo. Acabou assim: 3×2 Galo e tragédia evitada. Com o final feliz, o discurso será de que a Libertadores é desse jeito mesmo, sempre com emoção. As palavras seriam outras caso o vexame se concretizasse. Mas, para abusar de outro bordão, o importante foi a classificação.

O outro uruguaio que entrou em campo nessa terça foi abençoado pelo livro de regras. O Defensor, que agora enfrenta o Atlético, havia perdido em casa o primeiro jogo para o Barcelona equatoriano por 2×1. Mas, na véspera da partida decisiva, a Comenbol atendeu o pedido dos uruguaios e confirmou a escalação irregular do jogador Sebastián Pérez pelo Barcelona, inscrito fora do prazo de 48h antes da partida . Como prevê o regulamento, o time que cometer infração sofre derrota por 3×0. Portanto, a missão do Barcelona passou a ser vencer por quatro gols de diferença. Nova vitória dos equatorianos, dessa vez por 1×0, e eliminação frustrante.

E finalmente, Independiente x Palestino. Novo empate em 1×1 levou a decisão para os pênaltis, vencida pelo Palestino. Os chilenos esperam São Paulo ou Talleres.

Que noite! Agora vamos esperar os outros classificados e falar dos confrontos formados que decidirão quem entra na fase de grupos.

- Publicidade -