- Publicidade -

Falei com Pedro Alves, que no domingo dia 3 de dezembro se consagrou como grande Campeão da Liga Nacional do Cartola FC e da Liga Pró e recebeu um belo prêmio de R$ 10 Mil pela conquista. Confira!

O Cartola FC chegou ao seu fim em 2017, mas você não precisa esperar até 2018 pra jogar Fantasy. Acesse sempre nossa página e jogue Fantasy da Liga dos Campeões, NBA e muito mais!

Seguindo uma tradição que pretendo manter aqui no Mundo Fantasy de sempre entrevistar os principais cartoleiros que se destacaram nessa temporada hoje eu falei com o campeão da temporada 2017 Pedro Alves, dono do time “UnitedBlues”, que bateu mais de 10 milhões de time na edição desse ano e foi o grande MITO.

Nessa entrevista falamos um pouco sobre sua conquista, as estratégias que Pedro Alves utilizou ao longo da competição para chegar ao topo, sobre as premiações do Cartola Pró, implementações e melhorias que o Fantasy deveria fazer, sobre outras modalidades de Fantasy e muito mais. Confiram!

Jovani de Pádua: Fala, Pedro Alves! Tudo certo? Seja bem vindo ao Mundo Fantasy, o maior site sobre Fantasy Sports do Brasil. Em primeiro lugar, parabéns pela sua bela conquista! Conta um pouco pra gente sobre você e seu time no Cartola FC. Foi sua primeira grande conquista jogando o Fantasy? Onde você mora e como é o cenário do Cartola FC na sua cidade, tem muitos jogadores, pessoal que organiza ligas valendo premiação?

Pedro Alves: Obrigado, Jovani e equipe do Mundo Fantasy pelas palavras e pelo convite. Meu nome é Pedro Alves, mais conhecido como Alves , “técnico” do “UnitedBlues”, nome que veio da junção de dois grandes times da Inglaterra, Manchester (United) e Chelsea (Blues). Jogo Cartola desde 2009 pela diversão e amor ao futebol, mas esse ano levei um pouco mais a sério que de costume e felizmente levei o caneco pra casa. Essa foi minha primeira grande vitória nesse Fantasy Game, nunca tinha ganho nem melhor da rodada/mês. Sou morador do Rio de Janeiro e aqui o Cartola é famoso, todos meus amigos jogam, vizinhos, família e como de costume várias ligas são organizadas, desde aquelas que são só por diversão até as que valem dinheiro, então, no geral, rola muita zoação e brincadeiras relacionadas ao Cartola.

JP: Vamos falar um pouco sobre sua trajetória ao longo das 38 rodadas do Fantasy. Poderia me contar um pouco de como foi a disputa durante o ano e qual a sensação de ser o campeão?

PA: Todos os anos sempre joguei por diversão e pelo fato de amar o futebol. Esse ano não começou diferente, fui fazendo meu time na diversão e “mitando” nas primeiras rodadas, mas nada além disso. Até que um dia na décima quinta rodada mais ou menos, meu amigo Samuel me avisou que eu estava em sétimo no ranking nacional e a partir daí ficou um misto de diversão e coisa séria. Passei a fazer meu time pensando sempre no ranking, acompanhava tudo que estava acontecendo no ranking e sempre consegui me manter ali na parte de cima, nas rodadas finais em estava em decadência, sempre “zicado”, até que na penúltima rodada eu estava em oitavo e foi ai que eu fiz uma tática suicida, pesquisei, vi a base que todos estavam montando e apostei contra, ou eu conseguia “mitar” sozinho e subiria ou caia mais ainda. A tática deu certo e consegui subir pra segundo. Na última rodada eu apostei nos times que estavam buscando algo e felizmente consegui passar o primeiro e me consagrar campeão. No domingo fiquei das 17h ate às 04h acompanhando tudo e na hora que abriu mercado e me vi lá, a ficha não caiu, fiquei bastante alegre, até agora não caiu muito a ficha ainda, vai caindo aos poucos, a cada pessoa que me parabeniza, manda mensagem no Facebook, matérias com meu nome, no geral eu digo que ta sendo fantástico tudo isso.

Desempenho da equipe de Pedro Alves, UnitedBlues, Campeão Nacional do Cartola FC, durante todas as rodadas do Cartola FC 2017. Clique na imagem para ver mais dados do time. Fonte: Site Cartola Stats

JP: No ano passado entrevistei o campeão da temporada Thiago Freitas (clique aqui para conferir a entrevista) que soube aproveitar muito bem o fato de ter sido o campeão e foi contratado pela Globo pra fazer um blog com dicas, vídeos e tudo mais. Você pretende fazer algo parecido ou prefere só jogar mesmo?

PA: Eu ainda não pensei nada sobre isso, mas pretendo sim fazer algo em torno disso, vídeos nem tanto, mas escrever em algum lugar dando dicas acho interessante, ainda mais que é sobre o Cartola, mas por enquanto nada concreto, vamos esperar 2018 vir que de repente algo acontece.

JP: Sabemos que pra chegar ao topo do Cartola temos que estudar muito e dedicarmos um tempo estudando sobre os jogos, jogadores e tudo mais. Costuma consultar sites especializados, programas esportivos, sites de estatísticas esportivas ou joga mais com o coração?

PA: Eu diria que de 100%, 80% é conhecimento, que abrange muita coisa em torno dos jogos. Eu vejo todos os jogos do Brasileirão e isso me da uma noção maior de quem escalar, qual jogador rouba mais bolas, mais chuta, bate as faltas e escanteios, coisas desse tipo que ajudam. 10% é intuição, exemplo: Pra escalar alguém do ataque do Palmeiras, que sempre tinha 3 ótimas opções e só um podia entrar no meu time, tinha que usar a intuição pra saber qual deles escalar em determinada rodada. E aquele 10% de sorte. Então no geral eu assisto todos os jogos, todos mesmos. Também acompanho sites de Cartola que dão dicas, mas só pra ter uma base, copiar o time pra mim é um exagero, e assisto também programas esportivos pra ficar por dentro tanto de jogadores quanto de times, o mais motivado, o que  ta passando por um crise, etc…

Não deixe de já curtir nossa página no Facebook porque na próxima temporada do Cartola FC vamos vir com tudo e muitos prêmios. Clique aqui e curta!

JP: Aproveitando o gancho da sua resposta anterior, onde você diz que para ser campeão 80% foi conhecimento, isso me leva a crer que Cartola FC, assim como outros Fantasy, é um jogo de habilidade, onde o conhecimento e habilidade superam a sorte. Você vê assim exatamente como estou descrevendo ou acha que a sorte tem um peso maior no Fantasy?

PA: Com certeza conhecimento e habilidade superam a sorte nesse Fantasy.O conhecimento predomina em grande parte. É claro que existe a sorte, ela ajuda, mas como eu já tinha falado 10% de sorte só, não da pra contar com ela o tempo todo.

JP: Ser o campeão do Cartola Pró e ganhar o prêmio de R$ 10 mil com certeza é muito bom. Mas uma das críticas que eu sempre faço com o Cartola é a relação arrecadação do sistema, que esse ano arrecadou mais R$ 13 milhões, e o total de prêmios pagos, que chegou a algo em torno de R$ 600 mil. Além disso, premiar apenas os três melhores ao final da temporada entre mais de 335 mil competidores é muito frustante. Como você vê esse sistema do Cartola Pró? Acha que deveria melhorar e ser mais justo premiando melhor e mais cartoleiros?

PA: Então, nosso mundo gira em torno disso, então não acho muito frustrante, creio que o gasto também é elevado, tirando que já tem uma premiação pelo ganhador da rodada e do mês, também existem as ligas não oficiais, onde rola dinheiro também, outro meio de ganhar algo no jogo. Acredito que seria melhor aumentar o número de ganhadores por temporada, no máximo top 10 e que deveria ter também premiações dessas ligas que são oficiais, exemplo: time do seu coração, patrocinadores que você escolhe na sua camisa, todas essas ligas que já entra automaticamente, seria uma boa também, mas no geral, tudo de boa.

JP: O tema Fantasy Sports no Brasil logo remete a quase que somente o Cartola FC, que é o maior site de Fantasy do país e é do Brasileirão, a maior competição do futebol nacional. Mas existem outros sites de Fantasy disponíveis que oferecem Fantasy de outros campeonatos como Liga dos Campeões e Libertadores e também de outras modalidades esportivas como UFC, NFL, NBA, e-Sports e até Stock Car. Já tentou jogar alguns desses Fantasy em outros sites ou seu negócio é só Cartola e Brasileirão mesmo?

PA: Já pensei em jogar outros Fantasy, mas nunca saiu do papel essa ideia. Então eu só estive e estou focado no Cartola, ainda mais agora que me tornei campeão, mas acho interessantíssimo todos esses, ainda mais em relação à esportes, mesmo que meu foco maior seja no futebol.

JP: Não sei se você tem conhecimento, mas nos EUA os sites de Fantasy Sports (DraftKings e FanDuel são os principais representantes) são uma febre e realizam torneios que pagam prêmios milionários aos jogadores, inclusive já fizemos várias matérias aqui no site mostrando como é por lá. No Brasil começaram a surgir sites esse ano querendo prestar o mesmo tipo de serviço que é conhecido como Daily Fantasy (clique aqui entender melhor como é o sistema Daily Fantasy). Você acredita que esse será o futuro dos sites de Fantasy aqui no Brasil com uma premiação mais justas, estatísticas melhores e sem precisar se dedicar a temporada toda ou o Cartola irá reinar para sempre?

PA: Acredito que possa ter os dois no futuro. A gente tem o hábito de trazer coisas que fizeram sucesso lá fora para cá, então é provável que essa ideia se torne um grande projeto aqui dentro. O Cartola também pode trazer esse tipo de modo de jogo e premiação, mas dependeria muito também dos jogadores aqui do Brasil de aderirem essa ideia.

JP: Outro ponto muito bacana do mercado americano é a existência de jogadores profissionais de Fantasy Sports, ou seja, eles vivem exclusivamente de escalar suas equipes nos sites e obter lucros vencendo essas ligas diariamente. O que você pensa sobre ser um jogador profissional de Fantasy?

PA: Assim como o número de jogadores de e-Sports cresceram de uma maneira significativa e agora vivem disso acredito que ser um jogador profissional de Fantasy Sports possa se tornar realidade aqui no Brasil com o passar dos anos e a evolução tanto do Cartola quanto de outros Fantasy Games. Não acho uma má ideia ser um jogador profissional de Fantasy Sports, já que eu gosto de fazer, gosto de jogar e ganhar dinheiro com isso seria unir o útil ao agradável.

JP: O Cartola FC vem fazendo uma série de pesquisas de opinião no site sobre vários aspectos do Fantasy como pontuação, estatísticas, eficiência do aplicativo, ligas pagas, cartola pró, Cartola de outras competições como Libertadores, Liga dos Campeões, Copa do Mundo e muito mais. Na sua opinião quais são as implementações/melhorias que o Cartola FC deveria fazer no Fantasy para a próxima temporada?

PA: Uma coisa que tinha e agora faz uma falta é o sistema de substituição, que as vezes ajuda bastante por escalar um jogador e ele não jogar. Um bate-papo dentro do Cartola, que também tinha há alguns anos era muito interessante, não importava a hora que você entrava, tinha gente discutindo time, dando dicas e falando sobre o Fantasy, acho que deveria voltar também. E também como você citou na pergunta, abranger mais competições como Libertadores, Sulamericana e até Copa do Mundo seria muito interessante.

JP: Valeu, Pedro Alves, mais uma vez parabéns pela grande conquista e eu em nome da comunidade cartoleira e do site Mundo Fantasy te agradecemos pelo seu tempo em participar dessa entrevista!

PA: Valeu, Jovani e pessoal do Mundo Fantasy. Ano que vem tem mais. Tamo junto!

- Publicidade -